2 de junho de 2011

Em debate insubmissão, criticismo, cultura em MS

Discussões em Salvador acontecem em locais distintos: dia 6 na Reitoria da UFBA, e dia 7 no  IAT/SEC-Av. Paralela e Facom-Ondina
Aninha Franco

Milton Santos: A insubmissão necessária”, é o título da fala da dramaturga Aninha Franco na abertura do Colóquio Milton Santos a ser realizada no salão nobre da Reitoria da Universidade Federal da Bahia(UFBA) a partir das 18h30 desta segunda-feira, 6 de junho. Flávia Grimm, pesquisadora da Universidade de São Paulo, abordará na ocasião o tema “Cultura popular e cultura de massa: uma reflexão a partir das idéias de MS”. Já o professor Renato Emerson, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, terá como tema de exposição “A Geografia e o criticismo miltoniano”.

O colóquio, que pretende aproximar o pensamento de Milton Santos do cotidiano, está em terceira edição, com a temática “Cultura local, mercado global”. É uma atividade de livre acesso ao público interessado. Dessa vez registra, como uma série de outras homenagens que vêm ocorrendo no Brasil e países do exterior, a passagem dos 10 anos da morte de Milton Santos ocorrida em 24 de junho de 2001. Geógrafo premiado em todo o mundo, por muitos anos atuou na imprensa, inclusive como articulista da Folha de S. Paulo e Editorialista de A Tarde, de Salvador.
Nelson Maca

Iniciativa do Grupo de Pesquisa Permanecer Milton Santos, ligado ao Programa Multidisciplinar em Cultura e Sociedade da UFBA, o colóquio tem apoio do IAT (Instituto Anísio Teixeira, da Secretaria de Educação do Estado) e outras instituições, a exemplo da Faculdade de Comunicação e do Sindicato dos Funcionários da UFBA.

A programação inclui videoconferências no dia 7 pela manhã, nas dependências do IAT na Avenida Paralela. Prossegue à tarde na Facom, com GTs (grupos de trabalhos incritos), mesa redonda com os professores Paulo Miguez e Clímaco Dias. O coquetel de encerramento está a cargo do Receptivo do Omi-Dùdú – Núcleo de Resgate e Preservação da Cultura Afro-brasileira.

Veja alguns dos convidados, alguns temas das mesas redondas e videoconferências no IAT, das 8h30 às 12h30:
- Pedro Moraes Trindade (Mestre Moraes), do Grupo de Capoeira Angola e doutorando no Pós-Cultura): A capoeira dá volta ao mundo, camará!”.
- Nelson Maca, professor de Literatura Brasileira da UCSal e articulador do Coletivo Blackitude: Vozes Negras da Bahia: “Hip Hop: Cultura Mundial Identidade Local”.
- Hamilton Oliveira (DJ Branco), coordenador da  CMA HipHop e produtor do programa de rádio Evolução HipHop: “Produção, mídia e mercado alternativo na Cultura HipHop”.  
Irformações adicionaia mais abaixo

Nenhum comentário: